Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Como sair da crise no ‘Planeta Água’?

Formatos de governo e de sistemas eleitorais, isolamento do Legislativo (não raro fracionado em facções fisiológicas), níveis inéditos de corrupção na administração pública – provavelmente não tenha havido no País um tempo de discussões sobre tantos temas fundamentais e com tão poucos resultados práticos.

Biodiversidade mobiliza povos tradicionais

Técnicos do governo e lideranças de povos indígenas, comunidades e povos de terreiro, ciganos, quilombolas e extrativistas debateram, nesta quinta-feira (26), em Rio Branco, no Acre, a regulamentação da nova lei de acesso e repartição de benefícios da biodiversidade. A participação no primeiro, dos sete encontros previstos, surpreendeu os coordenadores do evento. “Superou nossas as expectativas”, destacou o diretor do Departamento de Patrimônio Genético do MMA, Rafael Marques.

Biodiversidade: regulamentação vai definir gestão e repartição de benefícios

A Lei da Biodiversidade, sancionada em maio deste ano, está em processo de regulamentação e a participação direta de povos e comunidades tradicionais, povos indígenas e agricultores familiares nesse processo deve garantir paridade nos órgãos de gestão do patrimônio genético.

Paris fechará suas ruas para carros por um dia inteiro

Já imaginou uma cidade inteira livre do caos, barulho e poluição provocados pelo trânsito? Pois Paris ficará (quase) assim no dia 27 de Setembro. A cidade luz vai fechar suas principais avenidas para veículos durante um dia inteiro em ação inédita pela mobilidade sustentável.

Paraná manterá seus rios vivos

O Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Tibagi aprovou nesta terça-feira (25) proposta do Governo do Estado do Paraná de enquadrar os rios da área de abrangência dessa bacia nas classes 1, 2 e 3, excluindo assim a possibilidade de esses corpos d’água serem qualificados na classe 4. Na prática, a classe 4 permite a existência de rios mortos, que servem somente para diluir esgoto.

Em debate, poluentes químicos perigosos

“O Brasil avança para atingir padrões mais eficientes e sustentáveis de produção e utilização de produtos químicos”, disse a diretora de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Letícia Carvalho, Ela fez esta declaração na abertura do 35° Simpósio Internacional de Poluentes Orgânicos Persistentes e Halogenados (Dioxin 2015).

Obama defende rentabilidade de energia renovável e destaca liderança dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu na segunda-feira que as energias renováveis são um investimento rentável em termos econômicos e, portanto, competitivas no mercado, e destacou a “liderança” que segundo sua opinião seu país está exercendo neste campo.

Hoje não tem água nem aula

Desde 2013, as escolas paulistas sofrem com a crise de abastecimento de água, reconhecida recentemente pelo governo do estado. Para pais, professores e diretores, a falta de orientação aos gestores escolares agrava o prejuízo dos alunos. Leia a primeira reportagem das microbolsas sobre Crianças e Água promovidas pelo Instituto Alana em parceria com a Agência Pública.

Estudos epidemiológicos apontam relação entre consumo de agrotóxicos e câncer. Entrevista com Karen Friedrich

“Dependendo do tipo de intoxicação que ocorre, o tratamento é apenas sintomático, e dificilmente se reverte uma intoxicação, porque são poucos os agrotóxicos que têm ‘antídotos’. Muitas vezes esses danos podem continuar se manifestando de forma silenciosa até o fim da vida, tendo como resultado, por exemplo, o aparecimento de um câncer”, alerta a toxicologista.

Energia nuclear, artigo de Roberto Naime

Discutir a questão nuclear exige um enorme equilíbrio e um grande desapego de todas os interesses econômicos envolvidos que modulam posições e determinam estratégias de todos os agentes envolvidos. Não se trata de ser contra, ou a favor da utilização pacífica da energia nuclear. Se busca exercer apenas reflexão sensata que contribua para agregar argumentos no debate que se realiza.

PF faz operação contra desmatamento e exploração ilegal de madeira no Pará

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) no Pará cumpriram na segunda-feira (24) 33 mandados de prisão (preventivas e temporárias) de suspeitos de participar de um esquema criminoso de desmatamento e exploração ilegal de madeira em assentamentos no oeste do estado.

Novo Google Sunroof mostra se vale a pena instalar painéis solares em casa

A nova ferramenta se chama Google Sunroof, e usa informações de satélite do Google Maps para calcular o seguinte: quantas horas de sol o teto da sua casa recebe por ano (levando em conta a localização, o ângulo e o tamanho dele, bem como as sombras e os padrões meteorológicos do local), quanto você irá economizar na conta de luz, também por ano, se instalar painéis solares no telhado, e em quanto tempo irá recuperar o investimento. Se valer a pena, é só clicar em Ok – e o Google dá os links de empresas de energia solar daquela região.

Ambientalista defende firmeza do Brasil na COP21 sobre redução do desmatamento

Representantes da sociedade civil e parlamentares discutiram na segunda-feira (24), na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), contribuições para a Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21). Segundo o diretor de Políticas Públicas da organização não governamental SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, o Brasil precisa de uma posição firme em relação à redução do desmatamento.
terça-feira, 25 de agosto de 2015

Prioridade máxima aos idosos e portadores de doença grave


Ana Echevenguá*


Segundo relatório do Conselho Nacional de Justiça, publicado em 2014, no Brasil atuam os juízes mais produtivos do mundo se comparados aos juízes europeus. Cada um produz, em média, 1.616 sentenças por ano, contra a média de 959 dos juízes italianos, 689 dos espanhóis e 397 dos portugueses. 



Mesmo assim, o Poder Judiciário é moroso. Falta de recursos humanos, excesso de demandas... problemas complexos, de difícil solução!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Nunca mais deites as borras de café para o lixo! Não imaginas o que estás a perder!

Todos nós temos o hábito de deitar para o lixo as borras de café sem nunca nos ter passado pela cabeça se elas seriam úteis para alguma coisa. Pois a partir de agora vais deixar de o fazer, pois as borras de café têm algumas utilidades fantásticas, e vão-te ser muito úteis em diversos casos.

Agrotóxicos: uma conta alta que a sociedade ainda não se conscientizou de que pagará. Entrevista com Fernando Carneiro

“O agrotóxico, ao mesmo tempo que é uma expressão desse modelo baseado na revolução verde, mecanização no latifúndio, na concentração da terra, está dando mostras de que não é sustentável para o desenvolvimento do país” adverte o pesquisador.

Fundação Zoobotânica do RS: Somos todos FZB, artigo de Montserrat Martins

Milhares de vidas foram salvas por válvulas cardíacas de porcos, animais que não são “charmosos” mas que, descobriram os cirurgiões cardíacos, tinham as válvulas mais parecidas com as da espécie humana. Milhões foram salvas pelo fungo do gênero Penicillium. Os hipertensos podem se beneficiar com chuchu na sua alimentação, conforme comprovaram pesquisas feitas no RS.

Mais da metade da população apresenta excesso de peso; Obesidade atinge uma em cada quatro mulheres

Uma em cada quatro mulheres de 18 anos ou mais de idade (24,4%) era obesa em 2013, enquanto, entre os homens, o percentual era de 16,8%. Isso significa que essas pessoas tinham índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 30, obtido através da divisão do peso pelo quadrado da altura. A obesidade chegou a 32,2% nas mulheres com idade de 55 a 64 anos, contra 23,0% nos homens.

Lixo Zero completa dois anos com redução de 63% de resíduos nas ruas do Rio de Janeiro

Uma mudança de hábito foi implementada na rotina carioca. Na quinta-feira (20), o programa Lixo Zero completou dois anos de atuação na cidade com a redução de 63% de resíduos descartados incorretamente no chão, nos bairros onde há fiscalização acontece permanentemente.

A eficiência dos fogões ecológicos

Para a maioria das pessoas, cozinhar é uma tarefa simples. Fogão, gás, quase tudo à mão. Mas essa não é a realidade para a maior parte das famílias das zonas rurais no Nordeste do Brasil, onde 85% das famílias utilizam a lenha. Além da necessidade de manejo adequado na extração da lenha, a preparação de comida nesses fogões causa danos à saúde, devido ao alto índice de emissão de fumaça.

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros