Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 3 de março de 2017

Significado da Morte nas diferentes Religiões

Conhecer o significado da morte para diversas religiões é muito importante para quem atua no ramo funerário. Cada crença religiosa interpreta de maneira diferente o falecimento de uma pessoa. Respeitar os rituais é um dever humanitário. Confira o significado da morte para algumas religiões (em ordem alfabética):

Os funerais na Roma Antiga

Os funerais na Roma Antiga eram organizados conforme a hierarquização das classes. A distinção entre as classes mais e menos abastadas nos rituais fúnebres era nítida. Os pobres eram enterrados ou incinerados sem muita cerimônia, mesmo assim, era comum que as sociedades beneficentes romanas proporcionassem a seus associados a construção de sepulturas devidas, conhecidas pelo nome de columbaria.

A profanação de rituais fúnebres é imoral e criminosa

A deferência aos mortos é tradição em todas as culturas conhecidas e estudadas até hoje, e o respeito aos mortos é extensivo à família enlutada. As carpideiras existem em todo o mundo. É exemplar o quarup – ritual religioso intertribal dos povos indígenas do Alto Xingu que celebra mortos ilustres.

Os rituais fúnebres na Grécia Antiga

As honras aos mortos na Antiguidade foram forte influência para a instituição do Dia dos Fiéis Defuntos no calendário católico. Este dia tem como objetivo relembrar os fiéis falecidos, com uma série de homenagens e ritos religiosos. Na Grécia Antiga, a morte também era alvo de rituais fúnebres, trazendo o pesar da perda e a memória do falecido.

Ibama estabelece diretrizes para avaliação dos riscos de agrotóxicos para insetos como abelhas

O Ibama publicou Instrução Normativa que estabelece diretrizes, requisitos e procedimentos para a avaliação dos riscos de ingredientes ativos de agrotóxicos para insetos polinizadores. A norma, destinada a produtos ainda não registrados no país ou em reavaliação, é a primeira a estipular critérios de decisão com base no risco, ou seja, na probabilidade de uma espécie ser afetada pela exposição a agrotóxicos. O objetivo é oferecer mais proteção a abelhas e outros polinizadores.

Previsão climática do MCTIC estima que seca no semiárido nordestino deve se agravar até maio

Período considerado chuvoso terá precipitações abaixo da média histórica do extremo norte da Bahia até o leste do Piauí, piorando níveis dos reservatórios de água da região. Além de comprometer o abastecimento de água para a população, estiagem prejudica a atividade econômica do semiárido. Previsão também indica cheia em rios da Amazônia.
quarta-feira, 1 de março de 2017

Rituais de sepultamento da tribo Matis

Estimados em várias centenas na época dos primeiros contatos (no final dos anos 70), os Matis, falantes de uma língua Pano, não passavam de 87 em 1983. Nesse curto período, várias epidemias se espalharam pela região, afetando um enorme número de pessoas, especialmente crianças e idosos.

Quando o luto se transforma em doença

Lidar com a perda de um ente querido não é tarefa fácil. Entretanto, o luto é um processo pelo qual – infelizmente – todas as pessoas deverão passar a fim de amenizar o sofrimento gerado pela ausência do outro. O problema ocorre quando essa fase natural se torna mais difícil que o habitual: o que os especialistas chamam de “luto complicado”.

"A Torre do Silêncio": Uma das mais antigas formas de sepultamento

Enquanto enterrar corpos no solo é a mais comum das providências quando alguém morre hoje em dia, nem todo mundo concorda com esta forma de despedir-se dos entes queridos. Uma rápida pesquisa do passado nos permite identificar as diversas formas distintas de dar o último adeus, porém muitas delas foram praticamente exterminadas.

As tradições de um enterro judaico

Cuidado e respeito com aquele ou aquela que acaba de morrer são atitudes tomadas em todas as religiões. Mas os rituais pós-morte em algumas delas elevam o zelo com o falecido e preservam tradições distintas e até curiosas. É o caso do Judaísmo e suas leis mosaicas, que conservam, há milênios, os mesmos procedimentos no momento da despedida.
terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Funerária e despachante são condenados por tirarem vantagem de luto de família

O Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/1990) proíbe o fornecedor de produtos e serviços de tirar vantagem da fraqueza ou ignorância do consumidor, forçando-o a adquirir algo. Por essa razão, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve a condenação em danos morais de despachante e funerária, sediados na cidade de Carazinho, que tiraram vantagem de familiares de uma mulher que tinha acabado de morrer para intermediar a liberação do seguro obrigatório.

A mulher que mudou nossa visão sobre a morte

"Nada neste mundo é certo, exceto a morte e os impostos", disse uma vez o político americano Benjamin Franklin (1706-1790).

Se alguns cientistas e empresários estiverem certos, a afirmação de Franklin é apenas uma meia verdade. Pela quantia de R$ 650 mil, você pode pagar para ter o próprio corpo saturado de anticongelante e colocado em um freezer gigante em Scottsdale, nos EUA. (Para conseguir um desconto de R$ 400 mil, você pode preservar apenas o cérebro).

Práticas Funerárias na Era Vitoriana

Grandioso não é uma palavra suficientemente forte para descrever o modo como era conduzido um funeral vitoriano. A sociedade moderna se desligou completamente daquela pompa. Parte disso se justifica pelo fato de que a maioria das pessoas tem aversão por discutir a morte, cemitérios e cadáveres, quando, de fato, funerais e lutos sejam acontecimentos comuns e quase cotidianos. As cremações têm se tornado cada vez mais comuns devido à falta de espaço. Contudo, durante a Era Vitoriana (caracterizada como o período de reinado da Rainha Vitória sobre a Grã-Bretanha e Irlanda entre 1837 e 1901), não se poupavam despesas para um funeral adequado.

Ministério declara emergência ambiental

O Diário Oficial da União (DOU) traz, nessa quarta-feira (22/02), Portaria do Ministério do Meio Ambiente declarando emergência ambiental em várias localidades de 16 estados e no Distrito Federal. A medida de rotina é tomada no início do período da seca em várias regiões do país, para assegurar o combate ao fogo ao longo do ano. 

Minas Gerais é pioneiro no Projeto Siderurgia Sustentável

O incentivo ao uso do carvão vegetal renovável na indústria de ferro-gusa, aço e ferroligas é uma das apostas do governo federal para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Programa das Nações Unidas (Pnud) concluem, nesta sexta-feira (24/2), reuniões temáticas com o Governo de Minas Gerais para a execução do Projeto Siderurgia Sustentável no estado. Minas Gerais é a primeira unidade da federação a adotar a iniciativa. 

Ministério define calendário de emergência ambiental contra queimadas

O Ministério do Meio Ambiente definiu um calendário de emergência ambiental contra queimadas. O intuito é preparar localidades específicas para os diversos períodos de queimadas registrados em unidades de conservação – incluindo estratégias como a contratação de brigadistas por parte do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A portaria com o calendário foi publicada hoje (22) no Diário Ofial da União. 

Cemitérios públicos em Maceió: uma crônica de mais de uma década sem ação efetiva e só paliativos

Desde 2012 que chamo atenção para a questão da lotação dos cemitérios públicos de Maceió aqui no CadaMinuto. Antes disto, quando meu blog era no Alagoas24Horas, também chamei atenção para o tema mostrando o descaso da gestão pública com esta questão. Falei da situação quando o prefeito era o atual deputado federal Cícero Almeida (PMDB). Falei da questão com o atual prefeito Rui Palmeira (PSDB).

Na Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema, no Acre, moradores dão exemplo de uso sustentável dos recursos naturais

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) Bolsa Verde, do Ministério da Educação em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), completa três anos em 2017. Na Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema, no município de Sena Madureira, no Acre, mais de 350 pessoas concluíram 15 cursos em 2016.

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros