Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Mais de 3 mil vão a funeral de gata famosa no Japão

Em manifestação de luto geralmente reservada para estadistas ou ícones culturais, milhares de pessoas prestaram homenagens à gata Tama, que em 2007 ficou famosa por se tornar a “chefe de estação” – usando uniforme e quepe – de uma linha ferroviária que estava falindo no Japão.

Terras indígenas têm 80% da biodiversidade

Mais de 370 milhões de pessoas se reconhecem como indígenas em 70 países, e seus territórios ancestrais concentram mais de 80% da diversidade biológica do planeta. Só na América Latina, há mais de 400 povos, embora a maior concentração ocorra na Ásia Pacífico, com 70% de sua população se definindo como indígena.

Refugiado usa garrafas de plástico para construir moradias resistentes ao clima do deserto

Em um campo para refugiados do Saara Ocidental, próximo à fronteira com a Argélia, Tateh Lehbib Breica constrói residências com garrafas de plásticos que iriam para o lixo. Material permite erguer residências mais resistentes às chuvas e às tempestades de areia da região. Ajudado pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o rapaz está construindo 25 unidades residenciais que darão abrigo a deslocados forçados vulneráveis.

Cláusula de Tanapropraxia nos contratos de planos funerários

“Obrigação de meio x Obrigação de resultado”

Na legislação brasileira não há previsão sobre a distinção das obrigações de meio e de resultado e na doutrina há muita controvérsia sobre a questão, principalmente no que diz respeito ao ônus da prova para comprovação da responsabilidade. Diante desse contexto, é de extrema importância avaliar o atual posicionamento jurisprudencial frente ao tema.
quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Por que tantas funerárias oferecem “velório on line”?

Muitas empresas vêm apostando no vídeo ao vivo para aumentar o engajamento de seus usuários: é o caso do Facebook, Google/YouTube e Twitter. Essas ferramentas já foram usadas para divulgar momentos difíceis, e isso está indo além com o livestreaming de velórios.

Serviço funerário é público ou do público?

“Serviço funerário tem que ser considerado serviço público”. Quando se disse isto pela primeira vez, a algumas dezenas de anos atrás, estava correto, todos concordaram, afinal era uma época onde faltava tudo no setor, inclusive prestadores do serviço, agora dizer isto nos dias de hoje, sem analisar o setor e a oferta, é certamente uma falta de visão, é privar a imaginação e a inteligência de buscar novos meios de se compreender e desenvolver o setor em benefício da sociedade.

SP: Estudo mostra recuperação de 23 mil hectares de Mata Atlântica em 30 anos

No período de 30 anos (1985 a 2015), 23.021 hectares (ha) de Mata Atlântica foram recuperados nos 645 municípios paulistas, área superior à extensão das cidades de Santo André e São Caetano do Sul. A parte recuperada ainda está abaixo do total devastado no período (183,1 mil ha), mas desde 2013, o desmatamento no estado é considerado zero (inferior a 100 ha). Entre 2014 e 2015, foram registrados apenas 45 ha de desflorestamento.

Portugal: Funerárias na mira da fiscalização

A Autoridade de Segurança Alimentar e Econômica (ASAE) – órgão português de regulação – revelou que durante a operação de fiscalização a agências funerárias realizada em todo o país durante o mês de novembro, foram visitadas 140 empresas e instaurados três processos-crime relativos à especulação de preços.

Estudo sobre aplicação do CNAE para os planos funerários

Conceito: A CNAE ou, por extenso, Classificação Nacional de Atividades Econômicas, é uma forma de padronizar, em todo o território nacional, os códigos de atividades econômicas e os critérios de enquadramento usados pelos mais diversos órgãos da administração tributária do Brasil.

Acesf realiza mutirão no distrito da Warta

A Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf) realiza nesta quarta-feira (8), das 8h30 às 12h30, um mutirão na capela mortuária do distrito da Warta, localizada na Travessa Ibiporã, s/n, próximo ao Cemitério Distrital. A ação conta com o apoio do Patronato Penitenciário de Londrina. 

Microplásticos: um problema para os oceanos

Você consegue imaginar a sua vida sem plástico? É praticamente impossível. Em nossa sociedade o plástico está em praticamente tudo, desde as embalagens de alimentos, sacolas, recipientes das mais diversas naturezas, até em roupas, equipamentos de pesca, cosméticos, utensílios domésticos, equipamentos hospitalares e por aí vai.

Estado do Rio de Janeiro se mantém em nível de desmatamento zero de Mata Atlântica

O Rio de Janeiro permanece em nível de desmatamento zero de Mata Atlântica, segundo dados divulgados ontem (6) pela Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em um estudo dedicado ao estado do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica. A unidade da Federação já foi uma das campeãs de desmatamento deste bioma no passado.

Funerária tem carro verde para levar caixão

Você já deve ter visto diversos modelos de automóveis sendo usados por empresas funerárias. Algumas chegam a oferecer até modelos Tesla, Porsche… A novidade da vez é um veículo “verde”, o Nissan Leaf – elétrico, que está sendo usado pela Leverton&Sons, funerária do Reino Unido.

Acesf faz mutirão de serviços no Cemitério Padre Anchieta neste sábado

A Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf), com apoio do Patronato Penitenciário de Londrina, realiza neste sábado (4), a partir das 8h30, um mutirão de serviços no Cemitério Padre Anchieta, localizado na Rua Rútilo, 200, Jardim Ideal, região Leste. 

Estudo alerta que recursos hídricos podem se esgotar em 2050

Estudo apresentado na conferência anual da União Geofísica Americana Especialistas alerta que o uso crescente de água doce na agricultura, na indústria e para o consumo humano pode esgotar os recursos hídricos subterrâneos em várias partes do mundo nas próximas décadas. Os pesquisadores citam a Índia, Argentina, Austrália, Califórnia e o sul da Europa, como áreas de risco que podem ser afetadas.

Ativista ambiental diz que exploração de petróleo ameaça corais da Amazônia

O processo de licenciamento ambiental para perfuração de poços de petróleo na região da foz do Rio Amazonas, próximo de onde foi descoberto recentemente um recife de corais, esponjas e rodolitos de 9,5 mil km² – uma área 20% maior que a região metropolitana de São Paulo –, está em análise no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo o ativista Thiago Almeida, da Campanha de Energia da Ong Greenpeace, a exploração na região gera o risco de derramamento de petróleo.

Carros elétricos e energia solar impedirão o crescimento do carvão e do petróleo

A queda dos custos dos veículos elétricos e da tecnologia solar tem potencial para barrar o crescimento da demanda global de petróleo e carvão a partir de 2020. Esta é a principal conclusão de um novo relatório feito em parceria pelo Grantham Institute do Imperial College de Londres e pela Carbon Tracker Initiative, que acaba de ser lançado.

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros