Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Superlotação de cemitérios exige novas alternativas de sepultamento

O momento da morte de um ente querido nunca é fácil, e a situação pode ficar ainda pior com a atual situação dos cemitérios de Florianópolis. Os 13 cemitérios públicos da cidade estão lotados, e os projetos para ampliação ainda não saíram do papel.

Falta de manutenção é problema em cemitério

O estado de conservação do Cemitério da Consolação, na Vila Haro, preocupa parentes de pessoas enterradas no local. O mato alto entre as sepulturas e nas vias que levam às quadras evidencia a falta de manutenção. Sepulturas danificadas também são comuns no local. Também funcionários da unidade se dizem preocupados com a situação.

Cemitérios de Apucarana conquistam licença do IAP

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) concedeu licença ambiental de operação aos três cemitérios municipais de Apucarana: Saudade, Cristo Rei e do Distrito de Pirapó. Os documentos chegaram às mãos do prefeito Beto Preto nesta quarta-feira (04/01) e, segundo ele, coroam todo um esforço da Prefeitura de Apucarana em cumprir o Termo de Ajuste de Conduta (TAC), firmado em novembro de 2013 com o Ministério Público do Meio Ambiente. 

O impacto devastador das mudanças climáticas na Etiópia

A Etiópia enfrenta uma das piores secas em três décadas. Seis milhões de crianças estão vulneráveis à fome, falta de água e doenças. O acesso à água segura para o consumo pode protegê-las destes riscos e garantir a permanência na escola. Confira nesse vídeo do UNICEF.

Revista Poli (EPSJV/Fiocruz) aborda o avanço do agronegócio sobre o Cerrado

Acaba de sair a nova edição da Revista Poli. Na matéria de capa você vai conhecer Matopiba, uma região geoeconômica de 73 milhões de hectares que reúne Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia e é considerada a última fronteira do agronegócio no país. Esse ‘gigante’ invisível para a maior parte dos brasileiros tem sido objeto da resistência de comunidades e povos tradicionais que lutam por seus territórios e pela sobrevivência do cerrado.
quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Acesf realiza mutirão de limpeza no Jardim da Saudade

Os servidores municipais da Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf), em conjunto com profissionais da coleta seletiva e do setor de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, realizam, na manhã desta quarta (4), um mutirão de limpeza do Cemitério Municipal Jardim da Saudade, localizado na Avenida Saul Elkind, 2.805, no Conjunto Vivi Xavier. 

Resíduos de cemitério e o seu destino correto

Os cemitérios são grandes geradores de resíduos, visto que os corpos enterrados são exumados depois de três anos. A exumação consiste em colocar os restos mortais em uma caixa, geralmente de fibra, após a decomposição natural dos tecidos. Pode ocorrer também para atender a fins administrativos, a uma determinação judicial ou para liberação do jazigo.

Cemitérios que viraram pontos turísticos

Pode parecer um pouco mórbido visitar cemitérios, mas o fato é que muitos se tornam atrações turísticas, seja pela arquitetura diferenciada ou, principalmente, pelas personalidades que ali estão enterradas. Por isso, listamos aqui quatro cemitérios famosos no mundo que você deveria pensar em conhecer na sua próxima viagem.

Porque o defunto deixou a igreja:Origem dos cemitérios no século XVII.

Aconteceu no mundo inteiro, um fenômeno curioso no final do século XVII. Por medida sanitária os sepultamentos passam a realizar-se em área aberta, nos chamados campos-santos ou cemitérios secularizados.Isto já não era novidade, japoneses, chineses, judeus e outros povos já traziam tradicionalizada a inumação a "céu aberto". Os protestantes também, em muitos países o faziam.

Notas sobre a contaminação de nitrato em aquíferos em zonas agrícolas de climas semiáridos a áridos, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

No Estado do Rio Grande do Norte, levando-se em consideração apenas o índice pluviométrico, o clima é tropical chuvoso com verão seco, no litoral sul, com precipitações médias acima dos 1 200 milímetros (mm) anuais; tropical chuvoso com inverno seco no litoral nordeste, nas partes mais elevadas da Serra de João do Vale e na região serrana, onde se situam as serras de Luís Gomes, Martins e Portalegre (800 a 1 200 mm anuais); subúmido seco na Chapada do Apodi e das Serras de Santana, São Bernardo e Serra Negra do Norte (600 a 800 mm); semiárido na região do Vale do Açu, em parte do Seridó e litoral norte do estado, entre São Miguel do Gostoso e Areia Branca (400 a 600 mm); e árido ou semiárido rigoroso, presente em nove municípios potiguares e apresentando os mais baixos índices de precipitação, em torno dos 400 milímetros por ano (SEPLAN, 2013). A importante região agrícola do Vale do Açu está, portanto, situada em clima semiárido.

Governança ambiental e economia verde, Parte 1/6, artigo de Roberto Naime

JACOBI et al. (2012) avaliam a Conferência Rio+20 que mobilizou a comunidade global para participar de um desafiador debate sobre a realidade ambiental global e “modus operandi” existente quanto à temática ampla e genérica do desenvolvimento e do ambiente.

Meditação sobre a morte

Quem se lembrará de nós alguns anos após a nossa morte? Talvez uma lembrança vaga, uma evocação de saudade muito apagada. E como somos orgulhosos hoje! Tanto nos fere e magoa um esquecimento mesmo involuntário! Felizes os que se desiludem e se desapegam das amizades e vanglórias da Terra antes que chegue a mestra e doutora da vida! – a Morte!

Pesquisadores da UEPA usam plantas nocivas para produzir energia

Um grupo de pesquisadores da Universidade do Estado do Pará (UEPA) utiliza plantas aquáticas que crescem de forma nociva nos mananciais de Belém como fonte de energia. As chamadas macrófitas são encontradas no Parque Estadual do Utinga e ameaçam a biodiversidade dos lagos Bolonha e Água Preta, mas sua decomposição pode ser usada para a produção de gás natural de qualidade que pode ser usado como combustível.

Pesquisador encontra espécie de abelha quase extinta em Hamburgo

Um pesquisador alemão encontrou na região do aeroporto de Hamburgo uma espécie de abelha quase extinta, a Andrena nigriceps, anunciou na segunda-feira (2) a Fundação Alemã para Animais Selvagens. A última vez que esta espécie havia sido vista nesta região foi em 1938.

Cremar Ou Enterrar? Saiba a diferença

A diferença entre cada um dos processos funerários, cremar e enterrar, superficialmente, é óbvio de se entender. Cremar é reduzir às cinzas. Já enterrar, como o próprio nome já diz, é colocar sob a terra. Ambos os métodos são muito antigos, mas muitas pesquisas dizem que o sepultamento é muito mais antigo do que a cremação.

Como a morte é retratada nas artes

A única certeza da vida é a morte. Essa é uma frase que nos faz questionar a nossa própria existência, pois de um lado está a garantia de que a nossa hora chegará mais cedo ou mais tarde, enquanto que, de outro lado, está a dúvida do que isso realmente significa em um âmbito físico e espiritual. Para onde iremos? Qual será a sensação de morrer?

Conama modifica normas para a construção de cemitérios

Um dos pontos polêmicos que entraram na pauta da última reunião do Conama foi a impossibilidade de alguns municípios de construírem novos cemitérios ou ampliarem os que já existem em função das regras ambientais exigidas para as obras. Foi a Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo que primeiro chamou a atenção para esse problema.

Poluição causada por cemitérios

Desde a idade da pedra as pessoas têm o hábito de enterrar seus mortos em lugares específicos. Hoje, chamamos os locais destinados ao sepultamento de cadáveres de cemitério. A palavra cemitério se originou da palavra grega koumetèrian, que significa dormitório; e a palavra cadáver, de origem latina, significa “carne dada aos vermes”.

Praça Estevam Santos será revitalizada com emenda parlamentar de Andreson Ribeiro

Uma emeda proposta pelo ex-vereador Andreson Ribeiro Alves (PCdoB) estará beneficiando um marco histórico conquistense. Trata da Praça Estevam Santos, que fica em frente ao Fórum João Mangabeira, no Centro de Vitória da Conquista. Em seu perfil do Facebook o comunista informou essa novidade.

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros