Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

Fundo de US$ 18,7 bilhões da Universidade de Stanford não investirá mais em carvão

No que pode ser considerado o mais relevante movimento de fuga de investimentos do setor de combustíveis fósseis, a Universidade de Stanford, na Califórnia, anunciou nesta quarta-feira (7) que não investirá mais um centavo dos seus US$ 18,7 bilhões em empresas relacionadas com o carvão. Trata-se do maior fundo a oficialmente se distanciar dessas companhias.

Possíveis impactos das mudanças climáticas não fazem parte da preocupação dos municípios brasileiros

A despeito das crescentes evidências científicas sobre os impactos que podem advir das mudanças climáticas globais, o tema não faz parte da preocupação mais imediata dos governos municipais no Brasil. As ações nessa área normalmente surgem mescladas às respostas governamentais a problemas urbanos que possuem alguma interface com a questão climática. A conclusão faz parte da tese da cientista social Fabiana Barbi, desenvolvida no âmbito do programa de doutorado em Ambiente e Sociedade do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (Nepam) da Unicamp. A autora do estudo teve como orientadora e professora Leila da Costa Ferreira e como coorientador o professor Carlos Joly.

‘A alimentação é o nosso primeiro remédio’. Entrevista com Richard Béliveau

Canadense, o professor Richard Béliveau é doutor em bioquímica, diretor científico do Laboratório de Medicina Molecular e da Cadeira em Tratamento do Câncer da Universidade de Quebec, em Montreal. Co-autor com Denis Gingras de A dieta anti-envelhecimento (Le Livre de Poche), ele explora há mais de 30 anos as propriedades anticancerígenas dos alimentos. Há pesquisas muito avançadas na América do Norte para doenças da civilização em plena expansão.

Geração de energia eólica cresce 7,8% em fevereiro de 2014

O Brasil gerou, em fevereiro, 7,8% a mais de energia eólica do que o registrado no mesmo mês de 2013, informou ontem (7) a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Dos 734 megawatts (MW) gerados a partir do vento pelas 91 usinas desse tipo em operação no país, 71% (ou 521 MW médios) têm como origem no Nordeste. A Região Sul está em segundo lugar, com 28% de participação na geração (203 MW médios).

Cientistas criam plástico sustentável feito com casca de camarão

Não é novidade que o plástico traz consequências danosas para o meio ambiente. Mas um grupo de pesquisadores de Harvard criou um bioplástico feito com cascas de camarão. Para isso, eles usaram a quitosana, uma forma de quitina (o segundo material orgânico mais encontrado na Terra).

Consórcio pretende mapear diversidade brasileira de microrganismos

Além de abrigar grande parte da diversidade biológica de macrorganismos do mundo, sendo um dos 17 países que compartilham cerca de 70% das espécies de plantas e animais catalogados no planeta, estima-se que o Brasil também possua uma grande diversidade microbiana, na maior parte ainda desconhecida.
quarta-feira, 7 de maio de 2014

Nó em pingo d’água

A história da disputa pelo acesso a recursos hídricos remonta aos primórdios da vida em sociedade. No início da Idade do Bronze, o acesso às águas foi um fator determinante para o florescimento das primeiras civilizações. Na Mesopotâmia – região localizada entre os rios Tigre e Eufrates, no atual Iraque – e no Egito, às margens do Rio Nilo, a disponibilidade de água possibilitou o surgimento das cidades, o desenvolvimento da agricultura, da pecuária e do comércio. Tal prosperidade veio acompanhada também dos primeiros conflitos pelo acesso à água.

Linchamentos não são aleatórios e atingem mais pobres, defende pesquisadora

Ao contrário do que aponta o senso comum, linchamentos como o que vitimou a moradora de Guarujá (SP), a dona de casa Fabiane Maria de Jesus, não podem ser vistos meramente como uma ação irracional. A conclusão é da pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP), Ariadne Natal, autora de tese sobre casos de justiçamentos sumários ocorridos na cidade de São Paulo e região metropolitana, entre 1980 e 2009.

Desmatamento eleva em 100 vezes o custo do tratamento da água

Além de alterar o ciclo de chuvas, prejudicar a recarga de aquíferos subterrâneos e, consequentemente, reduzir os recursos hídricos disponíveis para o abastecimento humano, o desmate da vegetação que recobre as bacias hidrográficas tem forte impacto sobre a qualidade da água, encarecendo em cerca de 100 vezes o tratamento necessário para torná-la potável.

“A beleza salvará o mundo”: Dostoiewski nos ensina como

Dos gregos aprendemos e isso atravessou os séculos, que todo ser, por diferente que seja, possui três características transcendentais (estão sempre presentes pouco importa a situação, o lugar e o tempo): ele é o unum, o verum e o bonum, quer dizer ele goza de uma unidade interna que o mantem na existência, ele é verdadeiro, porque se mostra assim como de fato é e é bom porque desempenha bem o seu lugar junto aos demais ajundando-os a existirem e coexistirem.

ONGs criticam falta de transparência no mercado de carbono europeu

A Comissão Europeia (CE) divulgou na última sexta-feira (2) que as empresas sob o esquema de comércio de emissões (EU ETS) compraram 132,8 milhões de créditos de carbono internacionais, sendo 66,4 milhões de Reduções Certificadas de Emissões (RCEs) do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e 66,4 milhões de Unidades de Emissão Reduzida (ERUs), provenientes da Implementação Conjunta (IC).

Cada gota em seu lugar

A Lei nº 9.433, de 1997, conhecida como Lei das Águas, fundamenta-se em conceitos modernos de gerenciamento dos recursos hídricos, como a gestão descentralizada e participativa. Além disso, a lei estabelece a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), que guia as legislações estaduais e municipais do setor. A lei reconhece a água como bem de domínio público, mas limitado e dotado de valor econômico, cujo uso deve ser regulado pelas autoridades competentes. Daí o papel fundamental dos instrumentos de gerenciamento (mais em quadro “Ferramentas“), que deveriam assegurar o uso racional dos recursos hídricos e permitir o controle social da sua gestão.

O capitalismo não pode com a mudança climática

É hora de criar novos princípios econômicos e políticos para enfrentar a crise de sustentabilidade, afirma a última edição do informe do ambientalista Instituto Worldwatch, dos Estados Unidos. A comunidade internacional demorou muito para reagir diante da rapidez da degradação ambiental e da mudança climática, segundo esse estudo de 294 páginas intitulado Governing for Sustainability (Governando para a Sustentabilidade).

Estudo demonstra que supermercados cobram mais do que deveriam por produtos orgânicos

Os alimentos orgânicos são cada vez mais encontrados nos supermercados. Apresentam características de nichos de mercado e atendem a um segmento seleto de consumidores que têm disposição de pagar um preço bem mais alto, em média com 200% de aumento em relação aos mesmos produtos provindos da agricultura convencional. A compra de produtos como o tomate, a cebola e a batata, em alguns casos, pode até sair com mais de 600% de aumento.

Sustentabilidade nos meios turístico e hoteleiro, artigo de Roberto Naime

O mundo vive uma crescente conscientização quanto aos temas ambientais, não sendo mais possível exercer a atividade econômica sem a preocupação com o meio ambiente. Todos estamos inseridos e usufruindo do meio ambiente e causando transformações em seus aspectos naturais e sociais que influenciam diretamente na busca do equilíbrio para a uma boa qualidade de vida num ambiente saudável.

Oficina em Fortaleza/CE debaterá pecuária sustentável na Caatinga

Começa nesta terça-feira (6), a Oficina sobre pecuária sustentável na Caatinga – entraves e oportunidades. Durante dois dias, gestores e técnicos de governo reunidos na Escola de Agronomia, Campus Pici, da Universidade Federal do Ceará (UFC), tratarão de identificar os entraves, oportunidades e medidas necessárias à adoção, em larga escala, do manejo sustentável da Caatinga para a atividade econômica.

A pesquisa antropológica em um mundo dominado pela imagem

“A Antropologia tem sido, predominantemente, uma disciplina de palavras: uma disciplina na qual se fala, se escreve, se lê. E o mundo de hoje é, cada vez mais, um mundo de imagens e de interatividade. Como a pesquisa antropológica pode se aproximar da linguagem do mundo contemporâneo, sem sacrificar o conteúdo daquilo que é pesquisado?”

Procurador quer responsabilização de empresa que contaminou com chumbo Vale do Ribeira

Durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (30), o procurador da República no Distrito Federal Peterson Pereira, assinalou que o governo precisa medir a dimensão dos efeitos da contaminação por chumbo e outros metais pesados na região do Vale do Ribeira, nos estados de São Paulo e Paraná, para responsabilizar a empresa exploradora.

Cuidar das cidades para onde ninguém mais olha, artigo de Washington Novaes

Na Conferência Nacional de Arquitetura e Urbanismo, promovida há poucos dias em Fortaleza pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU) e várias outras instituições da área, teve apoio unânime o repúdio ao texto da Medida Provisória (MP) n.º 630/2013, em tramitação no Congresso, já aprovado pela Câmara dos Deputados e aguardando votação no Senado. A medida, na prática, cria o Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC): transfere às empreiteiras o planejamento e a execução de projetos de engenharia e arquitetura na área pública, em todos os níveis, pois lhes permite projetar, construir e atestar obras. Também inviabiliza, como foi dito ali, a própria atuação dos Tribunais de Contas (como julgar, então, se o preço é justo?). E, na prática, revoga a Lei n.º 8.666/93, que trata da exigência de licitações públicas.

Estudo diz que animal terrestre mais rápido do mundo é um ácaro

O mundo animal tem um novo recordista de velocidade, segundo um estudo apresentado no domingo (27) na reunião científica “Experimental Biology 2014″, em San Diego, nos Estados Unidos. O bicho terrestre mais rápido do mundo, aponta a pesquisa, percorre uma distância equivalente a 322 vezes o comprimento do próprio corpo em apenas um segundo.

Rotina de trabalho sustentável já existe em 200 instituições públicas

É possível tornar o local de trabalho um ambiente agradável e, principalmente, sustentável. Muitas instituições da administração pública já incorporam ações que permitem transformar a rotina do órgão e economizar gastos públicos. Essa é a proposta do programa do Ministério do Meio Ambiente (MMA), chamado Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), que comemora 15 anos de existência em 2014.

Células-tronco regeneram tecido cardíaco de macacos, diz pesquisa da Nature

Cientistas transplantaram com sucesso em macacos células do músculos do coração desenvolvidas a partir de embriões humanos. O resultado do estudo conduzido na Universidade de Washington, publicado na revista Nature desta semana, é um importante passo para o desenvolvimento de tratamentos para falência cardíaca.

IBGE: 66,5% das cidades não têm Plano de Resíduos Sólidos

Dois terços dos municípios brasileiros não tinham Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos em 2013, segundo levantamento do IBGE. O plano, segundo a lei de 2010 que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, é pré-requisito para que as cidades obtenham recursos do governo federal, financiamentos, incentivos ou crédito na área de limpeza urbana e resíduos sólidos.

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros